Retração gengival

 

A retração gengival, também conhecida por recessão gengival ou gengiva retraída, acontece quando existe uma diminuição da quantidade de gengiva que cobre o dente, deixando-o mais exposto e aparentemente mais longo.

Pode acontecer apenas num dente ou em vários ao mesmo tempo. Este problema surge lentamente, mas piora ao longo do tempo, sendo que, se não for tratado quando surgem os primeiros sinais, poderá ter consequências graves, podendo provocar uma infecção ou mesmo levar à perda do dente e à danificação do osso e do tecido do maxilar.

A retração gengival tem cura, ou pode ser controlada se for bem tratada quando aparecem os primeiros sintomas. Fazer uma alimentação equilibrada, parar de fumar ou remover piercings que possam estar na origem do problema são medidas fáceis que o podem resolver.

Além disso, é importante escovar os dentes de forma mais correta, menos agressiva, com uma escova macia, no mínimo duas vezes por dia, juntamente com a utilização de fio dental, todos os dias.


Placa de bruxismo

 

Também conhecida como placa de mordida ou miorelaxante, a placa de bruxismo é um dispositivo móvel que se ajusta perfeitamente sobre a superfície do seu sorriso tanto na região superior ou inferior.

Ela é a mais indicada para o tratamento de bruxismo e possui menor risco dos paciente desenvolverem problemas de mordida aberta anterior, extrusões e migrações dentárias. Existem dois tipos de materiais que podem compor esse acessório, acrílico e silicone, porém, o mais eficaz para o tratamento de bruxismo é aquele feita de resina acrílica rígida.

A placa resiliente (de silicone) não impede o ranger dos dentes. Ela também pode perfurar facilmente e não estabilizar a articulação temporomandibular e a musculatura mastigatória. Por outro lado, este acessório é muito bom para quem deseja evitar desgastes nos dentes ou uma disfunção temporomandibular (DTM), decorrentes do bruxismo.


Coma bastante frutas

Frutas e vegetais com vitamina C auxiliam na prevenção das gengivites e ajudam na manutenção da saúde dos tecidos de suporte dos dentes. Já leite, queijos, frutas frescas, vegetais e alimentos integrais são benéficos para a formação da estrutura dental e para a manutenção da saúde oral.

Como cardápio ideal para quem quer cuidar da saúde bucal, coma bastante frutas e verduras. Dê preferência para as orgânicas e da época (que possuem mais nutrientes), inclua mais gorduras boas como castanhas e abacate e restrinja o consumo de açucares embutidos nos alimentos (biscoitos, sucos, pães brancos e refrigerantes.

Beba bastante agua


Todos sabem que a água é de extrema importância para a saúde, mas você sabia que ela também ajuda na “manutenção” da saliva?

A saliva tem como função lubrificar e diluir o alimento (facilitando a mastigação, a gustação e a deglutição), além de proteger contra bactérias e umedecer a boca.

Durante toda sua vida você produzirá uma médica de 38.432 litros de saliva. Isso significa aproximadamente 1,5 litros por dia, caso você viva até os 70 anos.

Já é o suficiente para encher uma piscina, portanto, beba muita água todos os dias!


Higienização da língua


Você higieniza sua língua? A maioria das causas do mau hálito encontra-se na boca em cerca de 90% dos casos. Muitas vezes, a halitose está relacionada à placa lingual, que tem ligação com higienização da língua e o fluxo salivar.

A placa lingual é uma massa, uma película sobre a língua, formada de bactérias, restos de alimento, saliva e células de descamação da cavidade bucal.

A explicação é que a placa lingual leva à fermentação dos alimentos, liberando gases à base de enxofre, por exemplo, e ocasionando o mau cheiro. Geralmente, as pessoas limpam os dentes e a gengiva, mas esquecem de limpar a língua.

Limpar a língua é tão importante quanto usar a escova e o fio dental. Uma língua limpa vai manter a boca mais livre de bactérias por mais tempo. A língua é como um carpete, junta muita sujeira.

Daí a importância de se acrescentar um item pouco conhecido ao kit de higiene bucal, o limpador de língua. O instrumento serve para alcançar a base da língua que a escova não consegue porque causa ânsia de vômito. Ao lado da má higiene, a placa lingual pode acontecer também quando a produção salivar está insuficiente ou comprometida.

O baixo fluxo salivar tem relação com a alimentação incorreta, com o excesso de alimentos industrializados, dos tipos mais “moles”, em que as pessoas não mastigam e não estimulam a glândula salivar. Sempre deve ser observada a importância da ingestão de água, sendo o ideal de 2 a 3 litros por dia.

Desta forma realizar a limpeza completa dos dentes e da boca diariamente é a melhor maneira de manter um hálito agradável e com frescor. Por este motivo devemos nos acostumar a limpar a língua todos os dias.

 

 

Quanto mais cedo você resolver o problema, menos dinheiro você irá gastar

                                          

A visita periódica ao dentista é uma das melhores maneiras para evitar problemas em relação à saúde bucal. No geral, as consultas podem evitar diversas doenças. Por isso, independentemente da idade, é interessante realizá-las com frequência e constância.

Quando se pensa em saúde bucal, a prevenção também é o melhor remédio. Quem não realiza as consultas com frequência, acaba tendo maior probabilidade de desenvolver problemas sérios. Sem a prevenção, o tratamento acaba ficando cada vez mais difícil.

De acordo com uma pesquisa do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), em São Paulo, as pessoas que não visitam periodicamente o dentista acabam descuidando-se da higiene bucal, estando mais propensas a desenvolver problemas de saúde.

A ida ao dentista se torna também em um momento para aprender novas maneiras de cuidar da sua saúde bucal, receber orientações e, principalmente, evitar que as doenças apareçam.
Além do mais, quanto antes um problema for diagnosticado menos dinheiro você irá gastar para resolver o problema.


Periodontite pode agravar infecção pelo coronavírus


A detecção do SARS-CoV-2 na gengiva também corrobora a hipótese de que a inflamação do tecido gengival, chamada de periodontite, aumenta o risco de apresentar quadros graves da Covid-19.

Isso porque pessoas com periodontite têm maior secreção do fluido gengival que compõe a saliva. Além disso, comorbidades como diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares e síndrome metabólica, fatores que podem contribuir para um pior prognóstico de Covid-19, estão altamente associadas à doença periodontal.

ir ao dentista é um ato seguro e evita problemas bucais e outras comorbidades. “É muito importante estar sempre atento a qualquer manifestação na boca, procurar o seu dentista. Sangramento, fazer uma higiene muito adequado, basicamente com escova e fio dental e com qualquer outro produto que o seu dentista venha a indicar”. A recomendação é ir ao dentista pelo menos duas vezes por ano.

Nada que um bom acompanhamento com o dentista não resolva!

Nos chame no inbox para agendar sua consulta.

WhatsApp 73 98853-1364

Tel.: 73 98827-7069 / 9.8140-4724


Manutenção do aparelho odontológico

Tanto o aparelho fixo quanto o aparelho móvel funcionam à base de ajustes. Depois de identificados todos os problemas do paciente, o ortodontista monta um aparelho sobre medida, que vai sendo ajustado de acordo com a movimentação dos dentes e da arcada.

No caso do aparelho móvel, esse ajuste é feito através de novos aparelhos mais justos que visam movimentar o dente e a arcada até que a oclusão (mordida) fique perfeita. Já no caso do aparelho fixo, essa movimentação é promovida pelos arcos, que ligam os braquetes fazendo com que os dentes também se movimentem.

No caso do aparelho fixo, a manutenção do aparelho ortodôntico é fundamental não apenas para o desenvolvimento do tratamento, mas principalmente para a higienização da boca.

Como esse tipo de aparelho acaba dificultando a limpeza, a manutenção do aparelho ortodôntico tem como finalidade também remover o tártaro, a placa bacteriana e a sujeira que não é removida através da escovação tradicional.

Mito ou verdade? Pacientes que não têm mais osso na boca podem fazer implante dentário.

Ao contrário do que a crença popular propaga, é possível sim realizar implantes dentários quando o paciente não tem mais o osso para instalação da estrutura. Porém, o tratamento não é imediato, como nos demais casos.

Isso porque é possível realizar uma cirurgia prévia de enxerto ósseo. Porém, será necessário aguardar um tempo, determinado pelo cirurgião dentista, entre este procedimento e o implante dentário.

Para entender melhor o processo, agende uma consulta com um de nossos especialistas. Envie uma mensagem privada e reserve o seu horário!

Faceta dentária laminada: conheça os tipos disponíveis.

Para quem busca harmonizar o sorriso, a faceta dentária laminada é uma excelente opção, mas engana-se quem acha que existe um só tipo ou que são todas iguais. Dentre os tipos disponíveis estão:

- Faceta dentária laminada em resina: indicada para modificações sutis no sorriso;

- Faceta dentária laminada em porcelana: o mais versátil, ideal para corrigir problemas na cor e na forma dos dentes;

- Lente de contato dental: para correções suaves de cor, forma e espaçamento;

- Fragmento cerâmico: uma versão reduzida das lentes de contato, geralmente associada a outras técnicas.

Agende uma avaliação e saiba qual das opções é a mais recomendada para o seu caso. Entre em contato pelo WhatsApp!